sábado, 20 de maio de 2017

A cabana


Lembro como se fosse hoje a febre que o livro 'A cabana' foi e lembro também o preconceito que eu tinha por achar que na verdade se tratava de uma história de autoajuda hehe. Infelizmente não consigo saber quem foi a pessoa que me emprestou o livro, tudo que sei é que amei cada página e que estava ansiosa para assistir a adaptação.

A cabana relata a história de Mack um bom marido e pai que decide passar um final de semana acampando apenas com as crianças. É nesse lugar, porém que a filinha mais nova de Mack desaparece misteriosamente, a policia faz tudo o que pode para encontrar a garotinha, mas infelizmente tudo o que eles encontram é uma quantidade muito grande de sangue e o vestido da menina abandonado em uma cabana. O ocorrido destrói Mack e sua família. Tempos depois ele encontra um bilhete assinado por papai, que é como a mulher dele chamava Deus, o convidando para um encontro na mesma cabana, ele logo acredita que seja o assassino de sua filha e resolve voltar ao lugar. O que Mack não imagina é que esse encontro vai marcar sua vida para sempre.


Acredito que nunca assisti a um filme no qual o cinema inteiro caísse no choro, na hora em que o longa chegou ao fim a maioria das pessoas, se não todos, estavam com os olhos vermelhos de tanta emoção, eu não estou exagerando! A cabana conseguiu tocar o coração da maioria das pessoas, e se todo mundo recebeu a mensagem como eu recebi, muitos saíram diferente da sala de cinema.

O filme, assim como o livro, fala não somente sobre o amor de Deus, mas como ele funciona, afinal, como Deus pode amar um assassino ou um ladrão? Difícil de compreender, mas o longa consegue passar essa mensagem, além disso, e o mais importante, ele mostra a importância do perdão.

E diferente de muitas adaptações por aí, essa foi totalmente aprovada pela minha pessoa. O filme é muito, muito próximo do livro, ponto mais que positivo! Enfim, espero que vocês assistam ao filme e se sintam assim também, completamente diferentes!

Beijo!

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Easy por Tammara Webber


Desde o ensino médio Jaqueline vive as sombras do namorado Kennedy. Os amigos do namorado eram seus amigos, ela era intima da família dele e a escolha para a faculdade foi baseada, não inteiramente, mas principalmente na escolha dele. O futuro perfeito estava traçado, eles viveriam juntos para sempre, o que a moça não contava é que os planos de Kennedy não a envolveriam por muito tempo.

Durante a faculdade Kennedy decide que precisa conhecer outras pessoas e Jaqueline se encontra totalmente perdida, no fim das contas o final feliz não existira para os dois. É então que buscando ajudar, a melhor amiga da garota sugere que ela conheça algum bad boy da faculdade, qualquer cara para passar apenas um tempo, e o escolhido por ela é Lucas, um garoto tatuado que senta no fundo da sala e parece não ligar muito para as aulas. A escolha parecia perfeita, porém, Lucas é muito mais do que Jaqueline imagina e não se envolver será uma tarefa muito complicada.


Jaqueline é uma personagem muito real e seu erro é mais frequente nos relacionamentos do que a gente imagina. A garota construiu uma vida inteira ao redor de um namorado, deixando todas as outras coisas, inclusive ela, em segundo plano. Parece estupidez, e realmente é, mas é melhor não atirar a primeira pedra, porque a gente sabe que isso acontece, principalmente quando se é bem novinha como é o caso da personagem.

Na história, porém Jaqueline tem uma boa segunda chance e sabe aproveitar, é possível ver o amadurecimento da personagem conforme o passar do tempo. O romance que cresce aos poucos é muito bacana de acompanhar, Lucas é um personagem muito interessante, mas para mim o crescimento de Jaqueline é o ponto mais importante do livro.


Enfim, recomendo a leitura!

Beijo!

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Make Taylor Swift


Eu não sou nenhuma profissional quando o assunto é maquiagem, mas vou dizer que amo muito, pra mim uma maquiagem bem feita tem o poder de levantar qualquer autoestima! Infelizmente eu nunca me arrisco e sempre tento fazer a mesma coisa por puro medo de errar. Mas resolvi mudar isso, e eu desejo mais do que tudo que vocês me acompanhem nessa haha.

Decidi então que vez ou outra vou trazer uma maquiagem pra gente se inspirar. Nada muito complicado para começar e com o tempo vamos dificultando as coisas. O objetivo é sair do mesmo, e treinar até chegar em um ponto que a gente consiga ter bastante confiança!


Para começar escolhi uma make que a Taylor Swift ama! Hoje em dia a cantora tem se arriscado mais, porém antes ela fazia muitas variações dessa make aqui.

O legal é que ela é super básica, nos olhos dá para jogar uma sombra marrom clarinha, o famoso delineado gatinho bem definido e máscara de cílios. Um blush rosinha na bochecha e a estrela dessa make, o batom vermelho ♥

Sei que o delineado pode parecer complicado para quem está começando, mas acredito que treinar esse passo é essencial para qualquer maquiagem! Então, bora treinar!

Caso vocês tenham alguma sugestão de make pra gente se inspirar é só deixar nos comentários!

Espero que a gente consiga haha!

Beijo!

domingo, 30 de abril de 2017

BEDA # 30: Evanescence no Brasil


Aiiiiiii meu Deus!!!! Não acredito que consegui finalizar um BEDA sem nenhum deslize, ou melhor, com apenas um haha. Fato é que estou muito, mas muito feliz por ter feito o primeiro projetinho do blog dar certo :) E para comemorar o último dia trouxe para vocês uma das melhores experiências da minha vida, ter assistido a um show da banda Evanescence ! ♥

Talvez vocês não saibam, porque o Evanescence nunca esteve muito presente aqui no blog, mas a verdade é que a banda é um amor antigo meu. Conheci o som da banda aos treze anos com a música “Call me when you're sober” e me apaixonei desde então, tinha camiseta, álbuns e acompanhava cada novo clipe. Mas os anos se passaram e eu acabei deixando o Evanescence um pouco de lado, mas o sonho de assistir a um show deles nunca saiu da minha cabeça, Foi somente no ano passado que eles anunciaram três shows aqui no Brasil, que eu fiz o possível e o impossível para garantir meu ingresso!


O show em São Paulo aconteceu no último domingo, 23 de Abril de 2017, no Espaço das Americas. Cheguei no local às 17:30 e a fila da pista premium estava enorme, muita gente de preto, camelôs vendendo camisetas com estampa da banda e uma empolgação enorme fazia parte de que estava aguardando para entrar.

Sempre passei por fora do Espaço das Americas, mas nunca havia entrado até esse show e fiquei encantada quando finalmente chegou a nossa vez na fila! O lugar é extremamente lindo por dentro, todo decorado nos tons de azul e com muitos espelhos.


O show de abertura ficou por conta da banda Radioativa, que mais tarde vai aparecer novamente por aqui, mas devo dizer que eles mandaram muito bem!

E depois de anos de espera o Evanescence subiu ao palco com cerca de quarenta minutos de atraso, mas realizando o sonho de muitos que estava presente. O setlist foi uma mistura bem legal dos três álbuns da banda e preciso ressaltar que ao vivo eles são ainda melhor! Da formação original mesmo só restou a Amy Lee, a vocalista, e ver aquela pessoa ao vivo foi surreal! Amy parece uma boneca de porcelana, é ainda mais linda e por várias vezes não conseguia cantar de tão impressionada de ver aquela pessoa que tanto admiro bem ali na minha frente, inacreditável!

A voz da Amy, o som da banda, a performance deles no palco são incríveis, e a galera na pista era só energia, cantando alto e desafinado tentando alcançar os agudos da vocalista, achei engraçado! Haha


Amei cada segundo e só tenho duas reclamações: a primeira é referente ao palco no Espaço das Americas que era muito baixo, fiquei imaginando que as pessoas da pista não enxergaram quase nada, já que eu na pista premium estava com dificuldade para ver. A segunda é em relação a Amy, solta esse cabelo lindo, mulherrrrr!!! Justo no show de São Paulo ela resolveu prender :(

Enfim, Tá aí mais um sonho realizado com muito, muito sucesso! ♥

Ahh, e o BEDA chegou ao fim, mas o blog não, viu! Teremos muitos posts daqui para frente!

Beijo!